blog

um site para edificação em amor.

Jejum, oportunidade de liberdade

Verdadeiras descobertas acontecem em momentos que você se dedica ao jejum. Por se tratar de um período onde você se abstém de coisas rotineiras, é comum que alguns detalhes da sua vida, que passavam despercebido, sejam notados. Quero compartilhar com você algo que é muito comum.

Você começa a perceber que algumas coisas que pareciam não ser tão significativas em seu dia a dia fazem grande diferença. Existem coisas que são praticadas no dia a dia que, por se tornarem tão automáticas, são imperceptíveis.

Você pode descobrir vícios em sua vida. Sabe-se que é um vício quando não é mais apenas uma questão de valorização, é uma questão de dependência. Lembro-me muito bem da primeira vez que fiz um jejum e neste tirei do meu dia a dia a Coca-Cola. Esse foi um dos propósitos mais difíceis que eu já fiz. Eu pensava que apenas gostava muito de Coca-cola mas, quando me vi sem poder beber, descobri que era viciado. Tive crises de mal humor, desespero, sentia mal estar quando fazia uma refeição sem bebê-la e em alguns momentos me senti como alguém que estava tentando se desintoxicar de uma droga. Houve um dia que comecei a gritar e a pedir “Alguém me dá uma Coca-cola?!” Nesse dia “minha ficha caiu” e eu percebi que só podia ser um vício. Graças a Deus consegui completar o meu propósito e ficar livre do vício.

Talvez Deus esteja usando este momento de consagração para te mostrar vícios que existem em sua vida. Não pense que só pode receber o título de viciado quem vive dependente de álcool, cigarro ou outras drogas ilícitas. Tudo o que você não consegue dizer não é um vício na sua vida. Pode ser chocolate, refrigerante, jogos, programas de televisão e outros mais.

 Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão.

Gálatas 5.1

Deus te chamou para a liberdade. Tudo aquilo que coloca você em uma posição de dependência é uma prisão que existe na sua vida. Fomos chamados para depender de um só, e este é Deus. Ser dependente de Deus, é ser livre de tudo aquilo que pode arruinar a sua vida. É se apegar a vida abundante que Cristo conquistou para todos na cruz do calvário.

 Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?

1Coríntios 6:19

O seu corpo é templo do Espírito Santo, não seja você o destruidor dele. Vícios destroem o corpo, pois levam a pessoa a possuir algo em excesso, e tudo que é exagerado prejudica. Deus te quer saudável, cheio de vida e vigor, mas você colherá as consequências das atitudes erradas que tem cometido em relação ao seu corpo. Vejo muitos cristãos questionando a Deus o motivo de ter permitido que a doença chegasse. Na maioria das vezes, a doença é apenas consequência de ignorar o cuidado com o corpo.

Deixe o Espírito Santo trazer luz na sua vida durante esse período de consagração até mesmo nessa área. Peça a Deus que te mostre quais vícios existem em sua vida e caminhe com Ele em diração a libertação e mudança. Jejuar não é apenas se abster, é uma oportunidade de transformação.

Viva Cristo,

Léo Capochim

contato@leocapochim.com

JEJUM - Consagração, não apenas abstinência

JEJUM - Consagração, não apenas abstinência 20121203-233615.jpg

É bom relembrar alguns alertas e dicas para esse tempo tão precioso de jejum. Neste propósito, decidi escrever esta série de textos com alguns alertas e dicas. Estamos vivendo um tempo de consagração aqui na Igreja Batista da Lagoinha. Toda a igreja está inserida em um propósito de 40 dias de consagração e jejum. Durante esses 40 dias vamos nos abster de 10 itens do nosso dia a dia. Saiba mais sobre este propósito no portal da Igreja através do link http://www.lagoinha.com/ibl-noticia/lagoinha-reserva-40-dias-de-jejum-e-oracao/ . Acompanhe e seja edificado!

O jejum não é uma disciplina cristã que deve ser praticada isoladamente. Uma vez que um dos principais propósitos do jejum é a consagração (separação), ele deve ser permeado com algumas práticas. Todas as vezes que vemos a prática do jejum nas Escrituras, há um complemento a ele, está sempre seguido de algo. Isso nos ensina que a abstinência por si só não cumpre o propósito. É como uma pessoa que deseja iniciar uma rotina de vida mais saudável. Não é necessário ela apenas se abster daquilo que é prejudicial, ela precisa também adquirir hábitos mais saudáveis. Consagração é este tempo onde simultâneamente você se abstêm de certas coisas e abraça outras que o levarão a conhecer mais o Senhor.

1. Leia a Bíblia É na Bíblia que temos acesso a mente de Deus, toda a vontade de Deus para a sua vida está registrada na Biblia, ela é a palavra de Deus. Separe momentos para ler e meditar em textos bíblicos que falam a respeito do propósito do seu jejum. Esses momentos podem ser no período que você já está acostumado a ler a bíblia, entretanto, seria muito mais proveitoso se você fizesse essa leitura além do seu período devocional diário. Muitas das respostas que buscamos de Deus já estão escritas na Biblia. São nesses momentos de leitura e meditação na Palavra que respostas, orientações, conselhos e direções chegam. Nosso entendimento, muitas vezes obscurecido pelas pressões e ansiedades da vida, é iluminado pela luz da Palavra de Deus. É bom buscar textos que você ainda não conhece, e melhor ainda é trazer a memória textos que o Espírito Santo já falou em algum momento ao seu coração. A leitura da Bíblia também o ajudará a manter vivo em sua mente que este tempo de jejum não é uma dieta, mas um período de consagração para um propósito específico.

2. Ore A oração é vital. Em períodos bíblicos de convocação ao jejum a oração está presente. Orar é ter relacionamento e intimidade com Deus. É um dialogo entre o Pai e seus filhos. É na oração que você pode mergulhar em Deus e, ao mesmo tempo, ser cheio dEle. A consagração deve levar a uma intimidade maior com Deus. Assim como na leitura da Bíblia, reserve um tempo para orar pelo motivo do seu jejum além do seu tempo normal de oração.

3. Profetize Filtre de forma ainda mais diligente durante esses dias as suas palavras. Ao invés de ficar relatando a sua situação, em todo o tempo declare aquilo que você sabe que é a vontade de Deus. Em suas palavras há poder de vida ou morte, como está escrito no livro de provérbios. Muitas pessoas anulam sua consagração através das palavras que liberam. Declare a Palavra, pois declarar a Palavra de Deus é também profetizar. Profetizar é falar por inspiração divina. Não é nenhum "bicho de sete cabeças" nem uma coisa extremamente extraordinária como alguns insistem em afirmar.

Que este tempo de consagração te leve a viver cada dia mais íntimo do seu Pai Celestial. É um tempo de consagração, de se tornar mais sensível a voz do Espirito Santo e mergulhar na intimidade do Senhor.

Viva Cristo, Leo Capochim www.leocapochim.com