blog

um site para edificação em amor.

ABRACE O TEMOR

Já presenciei muitas reuniões, processos seletivos e treinamento de equipes ao longo dos anos. Esses momentos geralmente são cheios de dinâmicas, palavras de motivação, entrevistas e outras atividades de grupo ou individuais. Uma atividade que me chama a atenção é aquela em que cada participante deve falar a primeira palavra que lhe vier à mente em resposta a cada palavra proferida pelo instrutor. Por exemplo: quando o instrutor diz a palavra “amor”, já ouvi pessoas responderem “mãe”, “casamento”, “romance”, “chocolate”. Ao falar “férias” surgem respostas como “praia”, “família”, “necessidade”, “descanso”.

 

Perceba que comumente as respostas revelam associações lógicas ou emocionais existentes na mente de um indivíduo. Ao citar “felicidade”, um grande número de palavras surge em sua mente, porém é muito raro que alguém tenha pensado na palavra “temor”. Entretanto, a felicidade bíblica está associada ao temor. Ao revelar o caminho para a felicidade, o salmista estabelece o temor como uma de suas etapas.

 

Aleluia! Como é feliz o homem que teme o Senhor e tem grande prazer em seus mandamentos!

Salmos 112:1

 

O homem somente encontrará a verdadeira felicidade ao abraçar o temor do Senhor. Muitas pessoas têm encontrado dificuldade em alcançar a felicidade na vida pois não aprenderam a temer a Deus. Por mais que este seja um assunto recorrente das Sagradas Escrituras, existindo uma média de quinhentos versículos que falam a respeito dele, os cristãos confundem o que venha a ser este temor. Temer ao Senhor não é ter medo, é um respeito sublime a Ele. A palavra hebraica usada no texto pode ser traduzida como honra, reverência, admiração, respeito. Logo, o temor é um reconhecimento de quem Deus é. É reconhecer que Ele é Deus, é soberano, é senhor, é grande, é todo poderoso.

Acredito que uma grande parcela das tristezas que se alojam no coração estão ligadas a falta desse reconhecimento de que somente Deus é deus. O ser humano é, em muitos momentos, um colecionador de frustrações incoerentes. Decepções por não saber de tudo, por situações que fugiram de seu controle ou até mesmo por não conseguir realizar algo que era impossível. São escravos da tristeza pois não conseguem aceitar que não são Deus, logo, não podem fazer o que somente Deus poderia fazer. Aconselho que você leia um artigo que escrevi a uns anos atrás com o título Eu não sou Deus. Certamente irá ajudá-lo a alcançar esta verdade.

Quando o cristão abraça o temor do Senhor há uma verdade que logo lhe alcança. Ele começa a ter prazer no mandamento do Senhor. Essa verdade é totalmente contrária ao instinto humano e as filosofias presentes em nosso século. O homem não gosta de leis, mandamentos ou regras. Aquele que busca seguir fielmente a leis é taxado por muitos como bobo, manipulado, prisioneiro e infeliz. Uma pessoa pode ser perseguida em seu local de trabalho apenas por ser leal. Um dos motivos disso acontecer é a presença da rebeldia no coração do homem.

A bíblia declara que a verdadeira felicidade está em ter grande prazer na lei do Senhor. Só encontra prazer na lei aqueles que entendem o seu propósito. Quando o homem entende que todos os mandamentos que Deus estabeleceu têm como fim a preservação da vida, ele começa a se sentir livre e motivado a cumprí-los. O salmista declarou que “A lei do SENHOR é perfeita, e revigora todo o ser. As palavras que vêm do SENHOR são dignas de confiança, e transformam os mais humildes em sábios.” Sl 19.7 KJA

Se você deseja ser feliz de verdade, abrace o temor do Senhor e tenha alegria em seus mandamentos. Sua vida será inundada de refrigério e descanso. O conhecimento de Deus e de seu caráter protegerão a sua vida em meio aos desertos e vales. A vara e o cajado do Bom Pastor te guiarão em meio aos momentos de maiores tristezas e te conduzirão ao banquete e ao triunfo. A sua felicidade está intimamente ligada a sua confiança em Deus.


 

Viva Cristo,

Leo Capochim

EM 2017, SUPERE-SE

superacao

Pelo título você espera ler mais um artigo motivacional, recheado de autoajuda, com inúmeras frases de auto afirmação como “você é dono de sua própria história”, “pegue o leme da sua vida” ou “você é capaz de ir além por você mesmo”. Se esta era a sua expectativa, temo que terei de frustrá-la. Muitas pessoas têm desejo de alcançar grandes coisas e creio que não há nada de errado nisto. Precisamos crescer, realizar sonhos, concluir projetos. Tudo isso faz parte de nossa trajetória nesta terra.

A maioria concorda que a superação é essencial para que e sonhos e projetos realmente se concretizem. É necessário romper seus limites, ir além de sua história, seus medos, habilidades, ou seja, ir além de você mesmo para alcançar. São inúmeras as história de superação que lemos em livros ou assistimos em um emocionante filme. A sensação que tenho diante dessas histórias é que preciso me colocar em um ringue contra mim mesmo ou calar o mundo inteiro e aprender a ser auto-suficiente para dar certo na vida.

No entanto esses dias em minha leitura bíblica devocional me deparei com um texto que me chamou a atenção. Lucas, narrando a defesa de Pedro e João diante do Sinédrio registra: “Vendo a coragem de Pedro e de João e percebendo que eram homens comuns e sem instrução, ficaram admirados e reconheceram que eles haviam estado com Jesus. Atos‬ ‭4:13‬ ‭NVI”. A palavra grega traduzida como ousadia é parrēsia que significa liberdade de expressão, falar abertamente, francamente, ou seja, sem ocultação, sem ambiguidade ou circunlocução, sem o uso de figuras e comparações; confiança livre e destemida, coragem alegre, ousadia, segurança.

Anciãos, escribas e as demais principais autoridades do povo judeu ficaram admirados com o discurso de Pedro e João. O que causou essa admiração foi o fato deles saberem que os discípulos eram homens comuns, eram simples pescadores, ou seja, não faziam parte de nenhuma linhagem da alta sociedade. Além disso, eram iletrados, ignorantes, não estudaram nas nobres escolas rabínicas. Esses homens ordinários estavam falando de forma extraordinária. Incontestavelmente tinham alcançado uma genuína superação.

Agora, repare no texto que as principais autoridades atribuem essa mudança radical na vida destes homens a um único fato: “ficaram admirados e reconheceram que eles haviam estado com Jesus”. O segredo para a superação está na comunhão com Cristo. Pedro e João conseguiram ser alguém além do que eles poderiam ser por causa do relacionamento com Cristo.

A Bíblia não é um livro de autoajuda mas sim um manual da ajuda do alto. Se você quer viver a superação aprenda a depender de Deus e se relacionar com ele. Você não precisa entrar em contato com o seu eu, ou sentar-se no trono da sua existência, como dizem os conselheiros modernos. O caminho para ir além de você mesmo é permitir com que Cristo se assente no trono de sua vida e a governe. Reconheça Ele como o seu Senhor e Rei além de ser o seu Salvador. E, depois de tomar essa decisão, caminhe com Ele.

Pedro e João não apenas obedeciam as direções de Jesus, eles vivam ao seu lado. É impressionante o quanto a convivência com uma pessoa causa transformação. Aqueles são casados a muitos anos sabem o quão verídica é esta afirmação. Literalmente, manias, frases, gostos, gestos que eram singulares passam a ser comum aos dois. E ninguém consegue explicar como aprendeu, simplesmente acontece. Você se torna semelhante àquele com quem você convive.

Quanto mais você se relacionar com Cristo mais parecido com Ele você se tornará. Jesus é o homem perfeito, Ele é o mais alto padrão que existe para ser alcançado. Você pode ter muitos obstáculos que precisam ser superados em você mesmo para que alcance os seus sonhos, projetos e objetivos de vida. Talvez seu histórico familiar não seja o melhor, suas habilidades limitadas, seu passado conturbado, seu nível de escolaridade insuficiente para o que você almeja. Todas essas coisas se tornam ínfimas diante do poder que há em relacionar-se com Cristo.

Assim como os limites de Pedro e João foram rompidos dia a dia caminhando com Cristo ao ponto de todos ficarem admirados, da mesma forma será em sua vida. Relacionar-se com Cristo é possível e simples. Através da oração e da leitura da bíblia você está em contato com Ele. Orar não é falar sozinho e ler a bíblia não é ler um simples livro, você está em verdadeira comunhão com Deus nesses momentos. O esforço que você deve fazer não é para combater a você mesmo mas sim o dedicar-se a essas práticas cristãs. Sua mudança não está em você mesmo. Supere-se caminhando com Cristo.

Viva Cristo,

Leo Capochim

Monumento a criança não nascida

Esta escultura é de autoria do jovem eslovaco Martin Hudáček conhecida como MONUMENTO AS CRIANÇAS NÃO NASCIDAS.
Ela expressa a tristeza e o pesar das mães que praticaram um aborto mas também o perdão e o amor do feto para a mãe.
A idéia surguiu de jovens mulheres, mães, que estão profundamente conscientes do valor de cada vida humana e os danos que é infligido, não apenas um desperdício de potenciais de crianças não nascidas, mas também danos mentais permanentes (por vezes física) de cada mulher que decide abortar o feto.

EU SOU A FAVOR DA VIDA!

Fonte e foto: 
http://www.martinhudacek.sk/prace/
http://www.health.gov.sk/Clanok?pomnik-nenarodenym-detom
http://www.uprait.org/index.php?option=com_content&view=article&id=1198%3Ascultura-del-bambino-non-nato&catid=348%3Abioarts&Itemid=315&lang=en

Razões para não pecar

Compartilhando minhas anotações da ministração do Pr. Márcio Valadão no culto de hoje pela manhã.

RAZÕES PARA NÃO PECAR

Introdução
Pecar é errar o alvo.
O pecado só tem uma coisa que é salário.
1 Pedro 1.13-16
Hebreus 12.1-4

1. Porque um pequeno pecado leva a mais pecados
Salmos 42.7
"Quando eu oro, eu paro de pecar. Quando eu peco, eu paro de orar."

2. Porque o meu pecado trás a disciplina de Deus
Hebreus 12.10

3. Porque o tempo gasto no pecado é desperdiçado para sempre
1 Pedro 4.2

4. Porque meu pecado nunca agrada a Deus; pelo contrário, sempre o entristece
Efésios 4.30

5. Porque o meu pecado coloca um fardo imenso sobre os meus lideres espirituais
Hebreus 13.17

6. Porque, no devido tempo, o meu pecado produz tristeza em meu coração
Salmos 38.18

7. Porque eu estou fazendo o que não devo fazer
1 João 2.1

8. Porque o meu pecado sempre me torna menor do que eu poderia ser
1 Coríntios 3.2,3

9. Porque os outros, incluindo minha família, sofre consequências por causa do meu pecado
1 Coríntios 10.24

10. Porque o meu pecado causa regozijo nos inimigos de Deus
Isaias 52.55

Transient

Dando Glória a Deus

dandogloriaadeus

... contudo, à vista da promessa de Deus, não vacilou por incredulidade, antes foi fortalecido na fé, dando glória a Deus ...” Romanos 4:20  

É tão interessante ver como esse versículo tem sido citado tantas vezes na igreja mas poucas pessoas conseguiram compreender o verdadeiro sentido do que o apóstolo Paulo estava querendo ensinar através dessas palavras. Normalmente quando lemos esse versículo, é quase que automática a vontade de falar ou até mesmo gritar “Glória a Deus!” de certa forma, foi incutido na nossa mente que dar glória a Deus são simplesmente palavras, para outros é simplesmente um chavão.

De acordo com o dicionário Aurélio a palavra glória significa: fama adquirida por ações extraordinárias; honra. Ou seja, para que uma pessoa possa ter alguma glória é necessário que ela faça alguma coisa. Ninguém pode receber glória por algo que não fez.

Abraão deu glória a Deus exatamente quando ele se rendeu à Sua vontade e deixou com que Deus cumprisse a promessa do jeito d’Ele. Não mais tentando ter filhos com uma escrava, nem mesmo planejando colocar seu servo como herdeiro, mas simplesmente deixando Deus ser verdadeiro na sua vida.

Nós precisamos entender que quando Deus nos faz uma promessa, Ele tem todo o projeto e toda provisão preparada para o cumprimento dessa promessa. A Palavra d’Ele nunca volta vazia, antes cumpre o propósito para o qual foi designada. O Deus ao qual servimos não é homem para que minta e Ele é o único poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que possamos pedir, pensar ou imaginar.

Quando alcançamos essa compreensão, paramos de tentar dar um jeitinho da promessa se cumprir, paramos de tentar ajudar Deus, ou tentar acelerar o processo. Tiramos a nossa mão e deixamos espaço pra Deus trabalhar em nosso favor.

Se Deus prometeu, Ele vai cumprir. Pode passar o tempo que for necessário, podem as circunstâncias ser as mais adversas, nada pode mudar aquilo que Deus determinou.

Lembre-se: Quando Deus disse “Haja luz”, o universo não ficou inerte diante dessa palavra, muito pelo contrário, imediatamente o universo deu um jeito de luz acontecer. Deus continua sendo o mesmo, e a Palavra d’Ele também, logo, da mesma forma que luz aconteceu no início, a promessa de Deus se cumprirá na sua vida. Basta somente você dar glória a Deus, não somente falando, mas deixando Deus fazer do jeito d’Ele, no tempo d’Ele.

Jejum, oportunidade de liberdade

Verdadeiras descobertas acontecem em momentos que você se dedica ao jejum. Por se tratar de um período onde você se abstém de coisas rotineiras, é comum que alguns detalhes da sua vida, que passavam despercebido, sejam notados. Quero compartilhar com você algo que é muito comum.

Você começa a perceber que algumas coisas que pareciam não ser tão significativas em seu dia a dia fazem grande diferença. Existem coisas que são praticadas no dia a dia que, por se tornarem tão automáticas, são imperceptíveis.

Você pode descobrir vícios em sua vida. Sabe-se que é um vício quando não é mais apenas uma questão de valorização, é uma questão de dependência. Lembro-me muito bem da primeira vez que fiz um jejum e neste tirei do meu dia a dia a Coca-Cola. Esse foi um dos propósitos mais difíceis que eu já fiz. Eu pensava que apenas gostava muito de Coca-cola mas, quando me vi sem poder beber, descobri que era viciado. Tive crises de mal humor, desespero, sentia mal estar quando fazia uma refeição sem bebê-la e em alguns momentos me senti como alguém que estava tentando se desintoxicar de uma droga. Houve um dia que comecei a gritar e a pedir “Alguém me dá uma Coca-cola?!” Nesse dia “minha ficha caiu” e eu percebi que só podia ser um vício. Graças a Deus consegui completar o meu propósito e ficar livre do vício.

Talvez Deus esteja usando este momento de consagração para te mostrar vícios que existem em sua vida. Não pense que só pode receber o título de viciado quem vive dependente de álcool, cigarro ou outras drogas ilícitas. Tudo o que você não consegue dizer não é um vício na sua vida. Pode ser chocolate, refrigerante, jogos, programas de televisão e outros mais.

 Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão.

Gálatas 5.1

Deus te chamou para a liberdade. Tudo aquilo que coloca você em uma posição de dependência é uma prisão que existe na sua vida. Fomos chamados para depender de um só, e este é Deus. Ser dependente de Deus, é ser livre de tudo aquilo que pode arruinar a sua vida. É se apegar a vida abundante que Cristo conquistou para todos na cruz do calvário.

 Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?

1Coríntios 6:19

O seu corpo é templo do Espírito Santo, não seja você o destruidor dele. Vícios destroem o corpo, pois levam a pessoa a possuir algo em excesso, e tudo que é exagerado prejudica. Deus te quer saudável, cheio de vida e vigor, mas você colherá as consequências das atitudes erradas que tem cometido em relação ao seu corpo. Vejo muitos cristãos questionando a Deus o motivo de ter permitido que a doença chegasse. Na maioria das vezes, a doença é apenas consequência de ignorar o cuidado com o corpo.

Deixe o Espírito Santo trazer luz na sua vida durante esse período de consagração até mesmo nessa área. Peça a Deus que te mostre quais vícios existem em sua vida e caminhe com Ele em diração a libertação e mudança. Jejuar não é apenas se abster, é uma oportunidade de transformação.

Viva Cristo,

Léo Capochim

contato@leocapochim.com

Invalidando o poder da oração

A falta de atitudes condizentes com a oração invalidam o poder liberado nela. Muitas pessoas acham que a oração funciona como uma varinha de condão: basta apenas eu falar as palavras certas que tudo irá acontecer. A oração não é uma questão de falar as palavras certas mas sim de ter a atitude correta. Vejo pessoas que oram constantemente pedindo a Deus que os livre de alguns erros porém sempre estão procurando desesperadamente uma nova oportunidade de errar. Existem aqueles também que oram constantemente por cura em uma área especifica, porém, não cuidam de sua saúde. São relaxados com sua alimentação e manutenção do corpo e ainda acham ruim quando não vêem resultados da oração. Outros dobram os seus joelhos declarando a Deus que estão deixando cada situação difícil de sua vida nas mãos de Deus para que Ele opere do jeito que for melhor, mas já se levantam planejando uma forma deles mesmo resolverem mais rápido seus problemas. Existem atitudes que precisam seguir a toda oração que fazemos, não para nos tornar merecedores da resposta da oração, mas para que não sejamos um recipiente furado das bênçãos divinas. Quanto mais oração, mais atitude coerente com a oração feita.

por Leo Capochim

Transformados pela Glória - parte 3

"Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor." 2 Coríntios 3.18

[soundcloud url="http://api.soundcloud.com/tracks/61871069" iframe="true" /]

Caso não consiga visualizar o player clique aqui.

Acompanhe essa ministração realizada durante a Conferência do Espírito Santo 2012 na Igreja Batista da Lagoinha em Santa Luzia com o tema Transformados pela glória. Essa é a parte 3 de 3.

Transformados pela Glória - parte 2

"Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor." 2 Coríntios 3.18

[soundcloud url="http://api.soundcloud.com/tracks/61316212" iframe="true" /]

Caso não consiga visualizar o player clique aqui.

Acompanhe essa ministração realizada durante a Conferência do Espírito Santo 2012 na Igreja Batista da Lagoinha em Santa Luzia com o tema Transformados pela glória. Essa é a parte 2 de 3.

Transformados pela glória - parte 1

"Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor." 2 Coríntios 3.18

[soundcloud url="http://api.soundcloud.com/tracks/61058614" iframe="true" /]

Caso não consiga visualizar o player clique aqui.

Acompanhe essa ministração realizada durante a Conferência do Espírito Santo 2012 na Igreja Batista da Lagoinha em Santa Luzia com o tema Transformados pela glória. Essa é a parte 1 de 3.